• Legal Bot

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E O FUTURO DO COMPLIANCE

Atualizado: 31 de jan.

O uso intensivo de novas tecnologias no dia a dia das atividades está no radar das áreas de Compliance das organizações que pretendem aprimorar suas práticas de conformidade e cumprir com seus enormes desafios. Como parte dessas melhorias, as empresas começam a conhecer, analisar e a implantar soluções baseadas em IA, algoritmos de aprendizado de máquina e automação de processos robóticos (RPA).




Vários são os motivos para que essa tendência se intensifique, desde a redução da carga de trabalho envolvida na coleta e no gerenciamento do ciclo de Compliance Regulatório, até a melhora na precisão e redução erros e falhas do processo.


Isso ocorre porque geralmente há muitas etapas e processos a serem executados durante todo o ciclo. Um bom exemplo é o estágio de coleta de dados regulatórios relevantes para os programas de conformidade. O RPA pode ajudar a reduzir a carga administrativa associada a esses processos que incluem um alto grau de repetição. Já IA pode então ajudar a processar o conteúdo documental para então analisar o que e para quem deve ser encaminhado, combinando fontes internas e externas e apropriadamente quando for necessário.


E como sabemos, novas publicações e as mudanças consequentes nunca dão descanso. As empresas precisam lidar não somente com a coleta, mas com um cenário em constante evolução dentro da organização que exige planos de ação e atividades para que permaneça em conformidade.


A IA pode ajudar a otimizar o processamento dessas regulamentações e as ações que elas exigem, auxiliando as organizações a manterem todas as áreas atualizadas com os desdobramentos das normas. Falamos aqui em especial, daquelas empresas que precisam cumprir com eficácia diversas regulamentações que exigem desdobramentos por todas as partes de seu negócio.


170 visualizações2 comentários